Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

JOVEM DE 16 ANOS DESCOBRE MANEIRA DE MINIMIZAR A POLUIÇÃO MUNDIAL COM LÁPIS E PROTECTOR SOLAR

Mäyjo, 07.11.15

Jovem de 16 anos descobre maneira de minimizar a poluição mundial com lápis e protector solar

Samuel Burrow, de apenas 16 anos, descobriu uma maneira de limpar a poluição mundial recorrendo apenas a lápis e a protector solar. O adolescente desenvolveu uma mistura branca de dióxido de titânio e óxido de grafeno que pode ser aplicada a superfícies interiores e exteriores como de tinta se tratasse. Esta mistura tem o poder de capturar e destruir a poluição, além de ser uma solução eficiente e baratas, já que os seus ingredientes podem ser encontrados em produtos diários, como os lápis e o protector solar.

O dióxido de titânio tem fortes propriedades oxidantes quando exposto à radiação solar. Neste processo, os electrões são libertados do dióxido de titânio para formar radicais livres, que destroem qualquer poluente com que contactem – incluindo o óxido de nitrogénio e os compostos orgânicos voláteis. Embora os tratamentos de dióxido de titânio que já existam para aplicação, são bastante caros e como tal são poucas as infra-estruturas que são tratadas com dióxido de titânio.

“Descobri uma maneira de melhorar as propriedades do dióxido de titânio, ao mesmo tempo que criei um tratamento, semelhante à tinta, barato e fácil de utilizar por qualquer um, em qualquer lugar”, descreve Samuel Burrow, citado pelo Inhabitat.

“Este tratamento permite destruir os poluentes em qualquer lado na presença de luz. Ao mesmo tempo desenvolvi uma investigação à parte sobre o grafeno. Teorizei que os mecanismos superiores de transporte de electrões do grafeno poderiam ajudar a impedir a recombinação de electrões do dióxido de titânio. Assim, parecia haver algum interesse em misturar o dióxido de titânio com o grafeno, já que era bom a impedir a recombinação dos electrões. Percebi depois que isto permitia que o tratamento fosse aplicado no exterior”, explica o jovem.

Burrow sabia que o grafeno era insolúvel em água, mas ao utilizar um óxido de grafeno solúvel era possível misturar os dois componentes numa solução. Assim, quando exposto à luz solar, o dióxido de titânio decompõe o óxido de grafeno em grafeno e este processo ajuda o dióxido de titânio a ser mais eficiente.

O jovem indica ainda várias aplicações possíveis para a sua descoberta. Em forma esponjosa pode ser utilizado para a purificação da água e do ar. Misturado com areia pode ajudar a filtrar os metais pesados da água. Como tinta pode remover a sujidade das superfícies e os poluentes atmosféricos, entre outros.